Policia

Cansada de ser agredida, mulher se arma com faca e mata o esposo

Ela foi levada para a delegacia onde prestou depoimento e vai responder por homicídio privilegiado

Publicada em 01/05/21 às 08:42h - 295 visualizações

por Thatiana Melo (Midia Max)


Compartilhe
Compartilhar a notícia Cansada de ser agredida, mulher se arma com faca e mata o esposo  Compartilhar a notícia Cansada de ser agredida, mulher se arma com faca e mata o esposo  Compartilhar a notícia Cansada de ser agredida, mulher se arma com faca e mata o esposo

Link da Notícia:

Cansada de ser agredida, mulher se arma com faca e mata o esposo
O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado e fizeram os procedimentos de reanimação, já que Claudimar entrou em parada cardíaca.  (Foto: Alfredo Neto/ JP News)

Cansada de tanto ser agredida pelo marido Claudimar Ferreira da Silva de 31 anos, a esposa de 20 anos acabou o matando a golpes de faca, na noite dessa sexta-feira (30). O caso aconteceu na cidade de Três Lagoas.

Informações prestadas são de que o casal que morava na zona rural da cidade, estava na casa de parentes de Claudimar onde ela foi agredida com socos no rosto por ele por causa de ciúmes. Ele teria ameaçado a mulher de que se soubesse dela com outro homem a mataria.

Ainda na casa de parentes, a mulher contou que Claudimar se acalmou a tarde depois de beber, mas que saiu à noite voltando por volta das 21h30 quando novamente passou a xingá-la. Com medo de ser agredida novamente, a jovem escondeu consigo uma faca.  Vale salientar que ela já havia registrado antes outros boletins de ocorrência contra o marido por violência doméstica.

Quando o marido foi para cima dela, ela contou que se sentiu acuada e, em seguida, se apoderou da arma branca e passou a golpeá-lo sendo que uma facada atingiu seu tórax perfurando o pulmão e outra atingiu o braço do agressor. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado e fizeram os procedimentos de reanimação, já que Claudimar entrou em parada cardíaca. Depois de 15 minutos, ele foi reanimado e levado para o hospital, mas não resistiu e morreu após perder muito sangue.

A autora não fugiu e aguardou no local os policiais que recolheram a faca usada no ato e logo em seguida a conduziram até a delegacia para prestar esclarecimentos. Ela não foi presa em flagrante e o caso registrado como homicídio privilegiado. Informando que é considerado homicídio privilegiado quando é praticado sob o domínio de uma compreensível emoção violenta, compaixão, desespero ou motivo de relevante valor social ou moral, que diminuam sensivelmente a culpa do homicida




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (67) 9 9997-1049

Visitas: 573073
Usuários Online: 38
Copyright (c) 2022 - Radio Laguna Carapa MS - Rua Gabriel Cabral, 697 Laguna Carapã MS - Direitos Reservados
Converse conosco pelo Whatsapp!