Policia

Traficante brasileiro preso na Bolívia é entregue à PF, sob forte esquema de segurança.

Traficante fazia parte de um grupo responsável pelo envio de cocaína a vários estados brasileiros

Publicada em 16/06/21 às 09:29h - 116 visualizações

por Thatiana Melo (Midia Max)


Compartilhe
Compartilhar a notícia Traficante brasileiro preso na Bolívia é entregue à PF, sob forte esquema de segurança.  Compartilhar a notícia Traficante brasileiro preso na Bolívia é entregue à PF, sob forte esquema de segurança.  Compartilhar a notícia Traficante brasileiro preso na Bolívia é entregue à PF, sob forte esquema de segurança.

Link da Notícia:

Traficante brasileiro preso na Bolívia é entregue à PF, sob forte esquema de segurança.
Momento em que Luan Santos foi entregue à Polícia Federal de Corumbá.  (Foto: Diário Corumbaense)

A entrega do traficante brasileiro, Luan Wander Rufino Santos, de 31 anos, à Polícia Federal de Corumbá foi feita sob um forte esquema de segurança, nesta terça-feira (15). Luan Santos foi preso na Bolívia durante uma operação, no dia 12 de junho e de acordo com as autoridades daquele país ele estava em um condomínio, quando foi surpreendido pelos policiais.

Segundo o comandante da Polícia Boliviana, Fernando Pelaez, ao site Diário Corumbaense. “Ele portava documentos falsos quando recebeu voz de prisão. Responde por crime de narcotráfico no Brasil e por isso está sendo entregue à PF de Corumbá. Na nossa fronteira realizamos o trabalho da força especial integrada para poder identificar pessoas com antecedentes criminais”, explicou o comandante Pelaez.

Ainda de acordo com informações Luan é foragido da Justiça de Mato Grosso. Ele estava na Bolívia se escondendo há cinco anos. Segundo a Polícia Federal, após os procedimentos, ele será levado para o Estabelecimento Penal Masculino de Corumbá, onde aguardará transferência para Mato Grosso.

Luan Wander integrava um grupo que tinha esquema estruturado, incluindo a constituição de empresas que possibilitavam a lavagem de dinheiro do tráfico de drogas. O grupo era responsável por frequentes carregamentos de cocaína vinda da Bolívia para os Estados de São Paulo, Minas Gerais, Maranhão, Goiás, Pará, Maranhão e para Europa. Luan foi citado como “operacional do tráfico”. 

 




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (67) 9 9997-1049

Visitas: 572944
Usuários Online: 77
Copyright (c) 2022 - Radio Laguna Carapa MS - Rua Gabriel Cabral, 697 Laguna Carapã MS - Direitos Reservados
Converse conosco pelo Whatsapp!