Policia

Policial Militar é assassinado com 16 tiros em Dourados.

Crime ocorreu na noite desta terça-feira no Jardim Vista Alegre; amigo do PM ficou ferido

Publicada em 18/08/21 às 08:31h - 266 visualizações

por Dourados Informa


Compartilhe
Compartilhar a notícia Policial Militar é assassinado com 16 tiros em Dourados.  Compartilhar a notícia Policial Militar é assassinado com 16 tiros em Dourados.  Compartilhar a notícia Policial Militar é assassinado com 16 tiros em Dourados.

Link da Notícia:

Policial Militar é assassinado com 16 tiros em Dourados.
Peritos na casa onde cabo da PM foi morto por pistoleiros.  (Foto: Adilson Domingues.)

O cabo da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul Elton da Silva Moura foi executado com 16 tiros de pistola 9 milímetros na noite desta terça-feira (17) em Dourados.

A execução ocorreu na casa do amigo dele, Herberte Gonçalves Mareco, 36, que foi ferido no braço e de raspão na cabeça e levado para o Hospital da Vida. Herberte já cumpriu pena por tráfico de drogas e está sendo monitorado por tornozeleira eletrônica.

O ataque ocorreu na parte dos fundos do quintal da residência localizada na Rua Rouxinol, no Jardim Vista Alegre.

O cabo Moura e o amigo estariam em uma confraternização com outras pessoas que moram na casa quando pelo menos dois homens chegaram armados e teriam anunciado assalto. Entretanto, o objetivo deles era outro.

Moura foi alvejado e morreu no local. Herberte foi ferido e socorrido por pessoas que estavam na casa. A suspeita é que o alvo principal fosse o PM.

O cabo PM Moura com o filho no colo (Imagem: Reprodução)

Veículo queimado:

Os pistoleiros fugiram do local em um Renault Sandero preto, abandonado em chamas na Rua Jandaia, no BNH 4º Plano, a menos de 2 km do local do assassinato. Quando os bombeiros chegaram o fogo na tinha destruído o carro por completo.

Filho de policial militar da reserva, Heberte Gonçalves Mareco tinha sido preso com meia tonelada de maconha em 2014. Moura foi lotado no Batalhão da Polícia Ambiental e também no DOF (Departamento de Operações de Fronteira).

Atualmente estaria na companhia de escolta em Campo Grande. Ele já tinha sido investigado por suspeita de ligação com quadrilhas que dominam o contrabando de cigarro paraguaio na fronteira.

Peritos examinam Sandeiro usado por pistoleiros e abandonado em chamas (Imagem: Adilson Domingos)




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (67) 9 9997-1049

Visitas: 572977
Usuários Online: 110
Copyright (c) 2022 - Radio Laguna Carapa MS - Rua Gabriel Cabral, 697 Laguna Carapã MS - Direitos Reservados
Converse conosco pelo Whatsapp!